Articles

Fuhhhhhh

In impressões on abril 28, 2009 by @rustymind Marcado: , , ,

Como nós dizemos aqui no Nordeste, efeitos e tolerância ao fumo são quase um pastoril com dois motes diferentes que divide as opiniões quase que semelhante a torcidas de futebol. De um lado, os fumantes que se valem do próprio livre arbítrio para defender o vício, o cheiro do tabaco e, os mais invocados, a indiferença diante das milhares doenças e problemas decorrentes do tal hábito. com a simples plaquinha do f***-se para qualquer um que queira lhe alertar sobre a problemática.

Sei que para quem fuma deve ser muito chato agüentar constantemente as pessoas dizendo que elas parem com aquilo que o pulmão vai ficar preto, que vai morrer com falta de e blá blá blá. Concordo plenamente que é chato ficar ouvindo ordens de desconhecidos, professores e amigos como se essas pessoas fossem as donas da sua vida. É fato que quando alguém te sugere algo desse tipo, seja como for, a pessoa está querendo seu bem.

Prestes a entrar em vigor, a lei que proíbe fumar em locais fechados, aprovada em São Paulo, gera a polêmica esperada mas por razões bobas e egoístas. Afinal, por que tanta reclamação se é óbvio que vai ser melhor pra todo mundo? A partir de agora entro em um terreno complicado e subjetivo, buscarei clareza…

Se você já esteve em um __________ (escreva aqui qualquer lugar fechado ex: boate, barzinho, festas no ap) sabe que de perfumes a drogas ilícitas, praticamente todos os cheiros podem ser sentidos se o ambiente não contribuir com a circulação de ar necessária. Nós não fumantes, ainda em maioria, acabamos sofrendo com o mal cheiro forçoso, irritações nos olhos, pigarros e, para os mais frágeis, até engasgo e crises respiratórias por causa da fumaça.

Sei que é injusto extinguir ao menos as áreas para os fumantes já que, enquanto vício ou produto proporcionador de bem estar que causa dependência (definição bem estranha essa), é difícil controlar a mente e as vontades nesse nível, ainda mais quando não se liga para os efeitos cigarro. Contudo, roubar o direito de fazer o que se quer nem sempre é ilegítimo já as leis visam o bem-estar geral e o acomodamento da maioria dos indivíduos.

Está provado que fumantes passivos sofrem danos consideráveis no sistema respiratório de acordo com o tempo de exposição e fatores genéticos de resistência tecidual, inclusive uma maior pré-disposição ao câncer, dentre outras patologias. O cigarro pode relaxar os usuários mas causa irritação e estresse para os não fumantes, aumentando a tensão coronária de ambos por causas diferentes. Por último, o básico e mais difícil: bom senso.

Da mesma forma que é ruim agüentar imposições alheias, legais (juridicamente falando) ou não, para um lado, o outro, dos não usuários, sofrem na mesma proporção do mesmo mal. A legislação prevê o comportamento que deve ser seguido para a maioria , político faz lei, político representa o povo, logo, na teoria, a tal lei é coerentemente justa. É claro que alguns pontos precisam ser ajustados e nenhuma decisão é unânime mas, cá pra nós, vai ser um alívio não conviver com baforadas e mal cheiro em um monte de ambientes, podendo exigir a conduta correta sem parecer chatinho e politicamente correto. Na dúvida, argumenta sobre ética, puxa assunto e, quem sabe, não ganha uma nova amizade

Alice in Chains – Nutshell


Anúncios

Uma resposta to “Fuhhhhhh”

  1. escrevi um post enorme e o worpress comeu.
    ¬¬’
    morguei

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: