Articles

bleed it out

In música on setembro 12, 2007 by @rustymind

 

E quem assiste ao vídeo do segundo single do Linkin Park , Bleed it Out , tem , dentre várias , as seguintes impressões : a primeira é que nunca existiu na carreira deles uma música e um vídeo homônimo chamado What I’ve done , já a segunda é que o LP é realmente uma banda que parece ter perdido algo muito importante no meio do caminho.A música deles soa como vendida à indústria mas (agora?) sem receios de parecer pop , querendo manter a fama ( ou aparência ) de Meninos maus que assolou o inicia da promissora carreira do grupo.O visual desleixado e o rap muito denso do Mike Shinoda não tem chamado a atenção da crítica nem dos não fãs que parecem estar mais ligados as novas vertentes da música e ouvindo algo que leva a tag de indie , emo ou pop punk.

A música Bleed it Out parece-me um grito desesperado que de alguma forma diz “Garotos , venham ouvir nosso rock.Ele ainda é muito sério”.Os refrões são repetitivamente gritados e intermediados por uma rap lento ao lado de gritos “viciantes”.O que há de autêntico ? Eu me pergunto se realmente dá para encará-los como originais diante da dita nova música do grupo , da perna balançando para fazer efeito ( e sem a produção ou presença do Jay-Z ou de algum produtor com nome de efeito) e de um monte de gente brigando ao som da potente voz do Chester ,ex-New Metal King.A faixa demonstra resistência e tentativa de prolongamento pop de um grupo que , embora muitos não gostem , escreveu sim o nome na história do rock , mesmo com poucos álbuns inéditos , com canções angustiantemente escritas entre o rock e o rap e que sempre caíram no gosto do grande público , muitas vezes até sem um julgamento crítico e aquela idéia implícita que sempre assola o universo da música que “diz” que tudo que vem de determinando artista é bom.Essa é uma boa hora para refletir-se a respeito de tudo e pensar qual será o próximo passo do mito Linkin Park.

É uma pena que LP não estremeça mais os ouvidos de quem ouve soar um dos seus novos hits com empolgação de uma revolução na música.Tudo isso talvez seja porque tudo tem sem tempo mas é bem mais provável o fato da originalidade quando forçada acabar perdendo-se em meio ao seu próprio significado.As pessoas não são coisas ou máquinas prontas para gostar de toda e qualquer fórmula pronta que lhes são impostas.A música não pode jamais ser um estado de espírito pré-definido.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: